sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Crise

Antes de comentar sobre Calvinismo, eu gostaria de detalhar um pouco mais um ponto importante do post passado, e que costuma gerar crise na maioria dos cristãos quando ouvem isso pela primeira vez. Já vi brigas ocorrendo dentro de igrejas por causa disso, mas é um assunto que está na mente de muitas pessoas e acho necessário abordá-lo. Eu disse que não consigo encontrar na Bíblia uma prova da idéia arminiana de que a graça preveniente faz com que todas as pessoas tenham a mesma chance de serem salvas. Um texto que exemplifica minha posição é o seguinte:

Mt 11:20-22 - "Então começou ele a lançar em rosto às cidades onde se operou a maior parte dos seus prodígios o não se haverem arrependido, dizendo: Ai de ti, Corazim! ai de ti, Betsaida! porque, se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido, com saco e com cinza. Por isso eu vos digo que haverá menos rigor para Tiro e Sidom, no dia do juízo, do que para vós."

Pergunta: se Tiro e Sidom teriam se arrependido se tivessem visto os milagres que Jesus praticou, por que Deus não fez os mesmos milagres lá? Corazim e Betsaida tiveram mais chance de se arrepender do que Tiro e Sidom (e mesmo assim não aproveitaram a chance). Deus é injusto? Longe de nós cogitar tal coisa. Deus não é obrigado a fazer milagre em lugar nenhum para que incrédulos creiam. Você não tem que ver para crer, mas "se creres, verás a glória de Deus" (Jo 11:40). Deus decide quando e onde vai fazer um milagre e ninguém é inocente diante dEle, pois todos pecaram.

- Mas, alguém dirá: "isso parece injusto!".

Resposta: Injustos somos nós. Rm 9:14 - "Que diremos pois? que há injustiça da parte de Deus? De maneira nenhuma."

- "Mas Ele tem que dar a mesma chance pra todo mundo!"

Resposta: Ele não tem que fazer nada, Ele faz o que quer: Rm 9:21-22 - "Ou não tem o oleiro poder sobre o barro, para da mesma massa fazer um vaso para honra e outro para desonra? E que direis se Deus, querendo mostrar a sua ira, e dar a conhecer o seu poder, suportou com muita paciência os vasos da ira, preparados para a perdição;"

Não estou interpretando os textos, estou apenas citando. Às vezes é mais fácil fechar a Bíblia e não ler os textos que não se encaixam com minha percepção de como Deus deve ser. Mas eu prefiro me curvar diante da beleza da revelação da majestade de Deus. "Importa que Ele cresça e eu diminua".

Eu não entendo todas estas coisas, mas confio em Deus e sei que Ele vai fazer o que é certo. E se você também não entende, fique tranquilo, o apóstolo Pedro também achava algumas doutrinas bem difíceis nas cartas de Paulo:

II Pe 3:15-16 - "E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição".

Admito que existem muitas pessoas mais qualificadas do que eu para oferecer respostas às perguntas que tenho levantado. Se admito que não entendo, então por que comento sobre estes assuntos? Para que você não enlouqueça tentando usar sua mente finita para entender completamente um Deus infinito; para que você aceite o único e verdadeiro Deus, do jeito que Ele é revelado nas Escrituras; para que você aprenda a descansar em Deus, confiando nEle mesmo no escuro; porque confio no poder da Palavra de Deus e não posso escondê-la; porque só a revelação da soberania de Deus pode me dar a paz que preciso com relação à segurança da minha salvação; e principalmente, para aprendermos a não ir além do que está escrito na hora de tentar responder uma dúvida:

I Co 4:6 - "...para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito..."

Mas não se iluda, você também não precisa compreender todos os desígnios de Deus para ser salvo. O que você precisa fazer é algo muito simples:

Rm 9:9 - "A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo."

5 comentários:

  1. Erico

    Nesta comparacao, nao podemos conjecturar sobre o destino de Tiro & Sidom; a Biblia ja deixou claro o fato consumado de que estas cidades foram efetivamente condenadas e Jesus nao cogitou sobre isso.

    Jesus nao falou que o povo destas cidades teria se convertido se o tivessem visto.

    De fato, o que Jesus afirmou foi que a revelacao que Tiro e Sidom receberam foi menos poderosa do que a revelacao recebida por Corazim e Betsaida, portanto, eles tem este atenuante a seu favor; por outro lado, o fato de Corazim e Betsaida terem visto o Cristo Vivo, fez do erro deles um pecado ainda maior. Portanto, a condenacao deles serah mais grave.

    Enfim, compare o julgamento divino com um julgamento humano; ha situacoes atenuantes e agravantes.

    Todavia, todos recebem a mesma chance de se converterem, pois, eh o Espirito Santo que toca em nossas vidas.

    Nilson

    ResponderExcluir
  2. Nilson,

    Concordo que Tiro e Sidom têm atenuantes a seu favor e receberão condenação menos grave. Mas discordo quando você diz que "Jesus não falou que o povo destas cidades teria se convertido se o tivessem visto". Ele disse exatamente isso:

    "se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido, com saco e com cinza"

    Sinto muito, não posso lutar contra o texto.

    ResponderExcluir
  3. Erico

    O que Jesus disse eh que o coracao dos habitantes de Tiro e Sidom foi menos duro do que o coracao dos habitantes de Corazim e Betsaida; ou seja, Jesus deixou claro que o coracao das pessoas de Betsaida era REALMENTE MUITO duro.

    Porem, Jesus nao esta afirmando que se o pessoal de Tiro tivesse visto os mesmos milagres eles teriam se convertido... isto seria cogitacao... o que Jesus disse foi que a dureza de coracao demonstrada por Tiro e Sidom foi menor, pois, viram milagres menos poderosos...

    O que Jesus quiz nos mostrar eh que a dureza de coracao que demonstraram em Tiro naquela epoca ao negarem os milagres que presenciaram certamente teria sido quebrantada se tivessem visto os milagres de Jesus, porem, Jesus NAO disse que a populacao de Tiro e Sidom nao teria endurecido o seu coracao ainda mais ateh negarem Jesus...

    Em outras palavras, eles resisitiram menos ao Espirito do que as pessoas de Betsaida, pois, as evidencias eram mais fracas... mas, se o Espirito se tivesse se manifestado com mais evidencia, pode-se concluir que voltariam a endurecer AINDA MAIS o coracao deles contra isso... e sabemos com certeza, pois Jesus o disse, que se a dureza de coracao deles fosse somente aquela demonstrada naquela epoca, teriam se arrependido...

    A situacao eh a seguinte: todos os homens pecaram e portanto, sao passiveis de condenacao; assim, por exemplo, a humanidade como um todo tem instinto assassino (Jesus falou que quem tem odio contra outrem no coracao ja eh um assassino), porem, aqueles que foram as vias de fato, isto eh, cometeram um assassinato, sao mais condenaveis, pois, quebraram a barreira da consciencia... nao obstante, aquele que odeia, mas nao matou de fato, tambem sera condenado como assassino, se nao aceitar a propiciacao pelos pecados realizada em Cristo.

    Portanto, ambos (o que matou e o que nao matou) resisitiram ao Espirito, mas poderiamos dizer que aquele que nunca matou talvez nao devesse ser condenado como assassino... porem, para Deus basta a evidencia do coracao e da consciencia e Ele sabe que aquele que nao foi lavado no sangue do cordeiro ira certamente ser levado a cometer um asssassinato em circustancias diferentes...
    nao obstante, a condenacao deste ultimo sera mais leve, pois, efetivamente, ele nao praticou este ato... ou seja, obras (se esforcar diligentemente para nao matar) nao salvam...

    Nilson

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Nilson,

    Eu concordo com a parte que Jesus quer enfatizar o maior pecado de Corazim e Betsaida. Com relação ao resto de sua explicação, ela é interessante, mas não encontra base neste texto. Você diz que:

    "Jesus nao esta afirmando que se o pessoal de Tiro tivesse visto os mesmos milagres eles teriam se convertido...
    Jesus NAO disse que a populacao de Tiro e Sidom nao teria endurecido o seu coracao ainda mais ateh negarem Jesus...
    mas, se o Espirito se tivesse se manifestado com mais evidencia, pode-se concluir que voltariam a endurecer AINDA MAIS o coracao deles contra isso...e sabemos com certeza..."

    Desculpe, mas vamos tomar cuidado para não colocar palavras na boca de Jesus. O que Jesus disse foi o que você chamou de cogitação:

    "se em Tiro e em Sidom fossem feitos os prodígios que em vós se fizeram, há muito que se teriam arrependido, com saco e com cinza"

    Não sei então como você pode ter certeza de que eles teriam se endurecido ainda mais. Você está dizendo que Jesus não quis dizer o que Ele disse. Temos que ao menos admitir que o texto não é tão claro assim. Nesse caso, o que não entendemos entregamos para Deus. Deus pode falar da maneira como falou, nós não. Para nós seria cogitação.

    Eu entendi seu ponto, mas não tenho como sustentá-lo neste texto. É prerrogativa de Deus definir quanta revelação é dada a cada um. Humanamente falando, aqueles que viram o Filho de Deus ensinando e fazendo milagres foram uma geração privilegiada, pois recebeu mais revelação do que outros. Nós que temos a Bíblia também somos privilegiados. Mesmo assim, eles rejeitaram o Messias e a maioria hoje também rejeita, o que só comprova que independente da quantidade de revelação, se o coração do homem não for transformado milagrosamente, não ocorre salvação. Isso porque nosso livre arbítrio só nos leva a fazer o que queremos, o que em geral não é o que Deus quer. Mas esse é o próximo assunto...

    ResponderExcluir