quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Vídeo blog: Testemunhas de Jeová ou de Jesus?

Afinal de contas, os Cristãos adoram um Deus ou três deuses? O que Isaías tem a nos dizer sobre isto?

Post relacionado: Deus criou o universo sozinho?

13 comentários:

  1. Em vez de anunciar que era Deus na carne, Jesus Cristo disse: “Sou Filho de Deus.” (João 10:36) Como Representante perfeito de Jeová Deus, Jesus disse também: “Não posso fazer nem uma única coisa de minha própria iniciativa; assim como ouço, eu julgo; e o julgamento que faço é justo, porque não procuro a minha própria vontade, mas a vontade daquele que me enviou.” (João 5:30) Quando Jesus estava na estaca de tortura, ele orou ao grandioso Criador nos céus, dirigindo-se a ele como “Deus meu, Deus meu”. (Mateus 27:46) Depois de sua ressurreição, Jesus disse a Maria Madalena: “Eu ascendo para junto de meu Pai e vosso Pai.” (João 20:1, 17) Visto que Jesus Cristo não era Deus encarnado, ninguém que viu a Jesus podia dizer que viu a Deus.

    O verdadeiro Deus, o Criador dos gloriosos corpos celestes, tem glória e brilho além da capacidade de a vista humana suportar, porque “homem algum pode ver [a Deus] e continuar vivo”. (Êx 33:20) Somente os anjos, criaturas espirituais, têm visão capaz de observar a Sua face em sentido literal. (Mt 18:10; Lu 1:19) Não obstante, ele não expõe os homens a tal experiência. Em benevolência, habilita os homens a ver suas belas qualidades por meio da sua Palavra, inclusive a revelação de si mesmo por meio do seu Filho, Cristo Jesus.  Mt 11:27; Jo 1:18; 14:9.

    Deus nos dá no livro de Revelação (Apocalipse) uma idéia do efeito da sua presença. O apóstolo João teve uma visão que era como que ver ele a Deus, no sentido de que ela revelou o efeito de se vê-lo no Seu trono. Deus não era como homem em aparência, porque nunca revelou alguma figura sua ao homem, conforme o próprio João disse mais tarde: “Nenhum homem jamais viu a Deus.” (Jo 1:18) Antes, mostrou-se que Deus era semelhante a gemas altamente polidas, preciosas, fulgurantes, belas, que atraem o olho e suscitam deleitada admiração. Era, “em aparência, semelhante à pedra de jaspe e a uma pedra preciosa de cor vermelha, e ao redor do trono [havia] um arco-íris, em aparência semelhante à esmeralda”. (Re 4:3) De modo que ele tem aparência linda e é agradável de se ver, causando enorme admiração. Em volta do seu trono há glória adicional e um ambiente de calma, serenidade; a aparência de um perfeito arco-íris de esmeralda indica isso, lembrando a agradável calma tranqüilizante após uma tormenta.  Veja Gên 9:12-16.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus não é igual ao Pai em poder e glória, mas está sujeito a ele


      João 14:28, Al “O Pai é maior do que eu.”

      João 13:16; 8:42, Al “Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou.” “Disse-lhes pois Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus, não vim de mim mesmo, mas ele me enviou.”

      João 5:19, ALA “Em verdade, em verdade vos digo que o Filho nada pode fazer de si mesmo, senão somente aquilo que vir fazer o Pai.”

      Luc. 22:41, 42, Al “Apartou-se deles cerca de um tiro de pedra; e, pondo-se de joelhos, orava. Dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálix, todavia não se faça a minha vontade, mas a tua.”


      Mesmo no céu está sujeito ao Pai


      1 Cor. 11:3, Al “Quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o varão, e o varão a cabeça da mulher, e Deus a cabeça de Cristo.”

      Mat. 20:23, ALA “O assentar-se à minha direita e à minha esquerda não me compete concedê-lo; é, porém, para aqueles a quem está preparado por meu Pai.”

      Fil. 2:5-7 “Mantende em vós esta atitude mental que houve também em Cristo Jesus, o qual embora existisse em forma de Deus, não deu consideração a uma usurpação, a saber, que devesse ser igual a Deus. Não mas ele se esvaziou e assumiu a forma de escravo.”


      Só Jeová é de eternidade a eternidade


      Sal. 90:2, Al “Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, sim de eternidade a eternidade, tu és Deus.”

      Jer. 10:10 Versão Brasileira “Jeová [“Javé”, PIB] é o verdadeiro Deus; ele é o Deus vivo e o rei sempiterno.”

      Isa. 40:28, Versão Brasileira “O sempiterno Deus, Jeová, Criador dos fins da terra.”

      1 Tim. 1:17, ALA “Ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único honra e glória pelos séculos dos séculos.”



      O Filho de Deus teve princípio, foi criado


      Apo. (Rev.) 1:1; 3:14, Al “Revelação de Jesus Cristo . . . ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira o princípio da criação de Deus [ALA, NTR, “princípio das criaturas de Deus”, PIB, Soares].’”

      Col. 1:15, 16, Al “O qual é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque nele [“por ele”, Fi] foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por ele e para ele.”

      João 1:18, Al “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai este o faz conhecer.”

      Excluir
    2. A pessoa que realmente procura conhecer a verdade a respeito de Deus não vai pesquisar a Bíblia na esperança de encontrar um texto que possa interpretar como se enquadrando naquilo que já crê. Desejará saber o que a própria Palavra de Deus diz. Talvez encontre algumas passagens que acha que podem ser entendidas de mais de uma forma, mas, quando essas são comparadas com outras declarações bíblicas sobre o mesmo assunto, o significado de tais passagens se torna claro. Deve-se notar, já de início, que a maioria dos textos usados como “prova” da Trindade menciona na realidade apenas duas pessoas, não três; portanto, mesmo que a explicação trinitária dos textos fosse correta, tais textos não provariam que a Bíblia ensina a Trindade.

      Jesus representou a seu Pai. Ele veio no nome de seu Pai e tinha a garantia de que seu Pai estava sempre com ele, pois fazia as coisas que agradavam a seu Pai.

      (João 5:43) Vim em nome de meu Pai, mas não me recebestes; se algum outro chegasse no seu próprio nome, a este receberíeis.

      (João 8:29) E aquele que me enviou está comigo; ele não me deixou só, porque faço sempre as coisas que lhe agradam.”


      Em JOÃO 1:1, a versão Almeida diz: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” Os trinitaristas afirmam que isso significa que “o Verbo” [ou, “a Palavra”] (grego: ho lógos) que veio à terra como Jesus Cristo era o próprio Deus Todo-poderoso.

      Note, porém, que novamente neste caso o contexto estabelece a base para o entendimento correto. Até mesmo a versão Almeida diz: “O Verbo estava com Deus.” Alguém que está “com” outra pessoa não pode ser ao mesmo tempo aquela outra pessoa.

      Em João 1:1 ocorre duas vezes o substantivo grego the·ós (deus). A primeira ocorrência se refere ao Deus Todo-poderoso, com quem a Palavra estava (“e a Palavra [lógos] estava com Deus [uma forma de theós]”). Este primeiro theós é precedido pela palavra ton (o), uma forma do artigo definido grego que aponta para uma identidade distinta, neste caso o Deus Todo-poderoso (“e a Palavra estava com o Deus”).

      Por outro lado, não existe artigo antes do segundo theós, em João 1:1. Assim, uma tradução literal seria “e deus era a Palavra”.

      O Salmo 8:5 diz: “Também passaste a fazê-lo [o homem] um pouco menor que os semelhantes a Deus [hebraico: ’elohím]”, isto é, anjos. Na defesa de Jesus contra a acusação dos judeus, de que ele afirmava ser Deus, ele notou que a Lei “chama de deuses aqueles aos quais a palavra de Deus foi dirigida”, isto é, a juízes humanos. (João 10:34, 35, BJ; Salmo 82:1-6) Até mesmo Satanás é chamado de “o deus deste sistema de coisas”, em 2 Coríntios 4:4.

      Jesus tem uma posição bem superior à de anjos, homens imperfeitos, ou Satanás. Visto que estes são chamados de “deuses”, poderosos, certamente Jesus pode ser e é “um deus”. Por causa de sua posição ímpar em relação a Jeová, Jesus é um “Deus Poderoso”.  João 1:1; Isaías 9:6.


      Excluir
  2. A The New Encyclopædia Britannica (A Nova Enciclopédia Britânica), 1985, Micropædia, Volume 11, página 928, diz sob o assunto Trindade: “Nem a palavra Trindade, nem a doutrina explícita, como tal, aparecem no Novo Testamento, e nem Jesus ou seus seguidores tencionaram contradizer o Shemá do Velho Testamento: ‘Ouve, ó Israel: O Senhor, nosso Deus, é um só Senhor.’ (Deut. 6:4)” Essa enciclopédia diz também: “A doutrina desenvolveu-se gradualmente com o decorrer dos séculos, enfrentando muitas controvérsias. . . . O Concílio de Nicéia, em 325, declarou a fórmula decisiva para essa doutrina em sua confissão que o Filho é ‘da mesma substância . . . que o Pai, embora dissesse muito pouco sobre o Espírito Santo. . . . Por volta do fim do 4.° século . . . a doutrina da Trindade assumiu substancialmente a forma que desde então tem conservado.”

    A New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica), 1967, Volume 14, página 299, reconhece: “A formulação de um só Deus em três Pessoas’ não foi solidamente estabelecida, certamente não plenamente assimilada na vida cristã e na sua profissão de fé, antes do fim do 4.° século. . . . Entre os Pais Apostólicos, não havia nada, nem mesmo remotamente, que se aproximasse de tal mentalidade ou perspectiva.”

    Assim, a doutrina da Trindade não é bíblica, mas foi oficialmente adotada no Concílio de Nicéia, no ano 325 EC. Essa doutrina incorporou uma idéia pagã que se originara muito antes nos antigos Babilônia e Egito, e era também adotada em outras terras. O historiador Will Durant disse em The Story of Civilization: Part III (A História da Civilização: Parte III), página 595: “O cristianismo não destruiu o paganismo; adotou-o. . . . Do Egito vieram os conceitos duma trindade divina.”

    Em An Encyclopedia of Religion (Uma Enciclopédia de Religião), editado por Vergilius Ferm, 1964, nas páginas 793 e 794, sob a palavra “tríade” estão alistadas as trindades das religiões babilônica, budista, hindu, nórdica, taoísta e outras, bem como as da cristandade. Como exemplo, diz que na Índia, “a grande Tríade inclui Brama, o Criador, Vixenu, o Preservador, e Xiva, o Destruidor. Esses representam o ciclo da existência como a tríade babilônica de Anu, Enlil e Ea representam os materiais da existência, o ar, a água, a terra.”

    No Museu Britânico, em Londres, há artefatos que mostram antigas trindades, como Ísis, Harpócrates e Néftis, do Egito. Uma publicação do Departamento de Antiguidades Medievais e Posteriores, do museu, diz o seguinte, como estava inscrito em jóias antigas: “[Lado] obverso, os deuses egípcios Hórus-Bait (cabeça de falcão), Buto-Aquori (a cobra), e Hator (cabeça de rã). [Lado] reverso, o verso grego ‘Um Bait, um Hator, um Aquori; o poder desses é um só. Salve! pai do mundo, salve! deus triforme!’ Os deuses são assim identificados como três manifestações dum poder único, provavelmente o deus-sol.”

    A História confirma que a Trindade foi copiada dos pagãos e que existia séculos antes de Jesus vir à terra. Muito depois da sua morte ela foi promovida pelos que haviam sido influenciados pelas filosofias pagãs e que haviam apostatado da adoração pura de Deus, ensinada por Jesus e pelos apóstolos.


    ResponderExcluir
  3. Caro Thompson,

    Concordo com todos os textos que você citou da Bíblia. O Filho está em subordinação voluntária ao Pai no plano de salvação. Mas é incrível que você tenha baixado todo o conteúdo do site das testemunhas de Jeová sem ter atentado para a única coisa que eu enfatizo no vídeo: que João 12:41 afirma que Isaías viu a glória de Jesus quando o viu em seu trono em Isaías 6, onde é dito que Isaías viu Jeová. Era só isto que você tinha que ter comentado. E cuidado para não "pesquisar a Bíblia na esperança de encontrar um texto que possa interpretar como se enquadrando naquilo que já crê".

    Só uma curiosidade: você menciona que Jesus foi pregado numa "estaca de tortura". Ele tinha UM PREGO atravessando as duas mãos, certo? Então, por que Tomé disse que queria ver a marca DOS PREGOS nas mãos dEle? Era um prego ou mais de um?

    ResponderExcluir
  4. E não vale dizer que o chamado de Isaías para profetizar é uma figura do chamado do cordeiro para abrir os selos em Apocalipse, pois não é isso que o texto está dizendo. Jo 12:41 diz que Isaías viu Jesus em Sua glória no mesmo evento em que Is. 6 diz que Isaías viu Jeová em sua glória e este estava sendo adorado.

    ResponderExcluir
  5. Querido Irmao Erico

    Certamente este eh um dos melhores posts.
    O video eh muito claro, direto e preciso e traz completa revelacao de Jesus e da Sua Salvacao.
    O Senhor Jesus eh Deus, o Unico Deus e tambem o Unico Salvador.
    Na verdade, a essencia da nossa vida se resume a resposta que damos para a seguinte questao: Quem eh Jesus?
    Quando dizemos que uma pessoa estah perdida, significa que esta pessoa ainda nao encontrou a resposta para esta pergunta, que esta pessoa nao se encontrou com Jesus, Deus Encarnado, Deus Conosco.
    Um abracao.
    Fique na Paz.
    Nilson

    ResponderExcluir
  6. Erico
    Segue abaixo o link com a declaracao de crencas da minha Igreja local. Voce vai gostar de ler. Eh sempre bom nos exortarmos que o nosso alvo e o centro de nossa adoracao eh Jesus e Sua Obra Redentora; nada mais que isto; uma Igreja que tente ir alem disso ou passar de lado disso, estah fora de rumo.
    Um abracao
    Nilson
    http://www.myrichmondhill.org/what-we-believe.html

    ResponderExcluir
  7. Obrigado Nilson. Se sua igreja ensina o que está nesse estatuto de fé, fico feliz por você ter encontrado um lugar "saudável" para cultuar nosso Grande Deus e Salvador Jesus Cristo.

    ResponderExcluir
  8. porque você imagina que a unica glória vista por Isaías foi a de Jeová?

    Nos textos citados por você ,Isaías 53:1 se refere a Jesus, o profeta viu como seria a Glória de jesus aqui no seu ministério terrestre(João 1:14). O profeta sabia tambem da glória pré-humana desfrutada pelo Fihlo de Deus, desde a sua comissão como profeta foi dito a ele "quem ira por nos", (João 17:5).
    jesus sempre possuiu gloria, quer na vida pré humana, na humana e novamente ao retornar a vida celestial foi coroado de glória novamente (2 pedro 1:7).
    isaias profetizou varias coisas relacionadas a Jesus , então ele viu sim a gloria de jesus.
    É errado vc relacionar todo o contexto só com Isaías 6:10, não é só isto oque está envolvido, leve em consideração todo os outros demais textos citados.

    ResponderExcluir
  9. Quanto ao 'problema" de poder ver a Deus ou não:
    O que Isaías viu com seus olhos físicos não eram o próprio Deus Todo poderoso, que é um ser espiritual, nossos olhos não podem ver coisas espirituais, o profeta viu uma representação, uma visão de Deus.(João 1:18, Êxodo 33:20)
    estas visões representam em termos humanos o domínio espiritual

    Estas visões de Deus podem ser encontradas em Ezequiel 1:26-28, Daniel 7:9 bem como em Apocalipse 4:2,3.
    estes textos são bem claros, trata-se de uma visão , uma representação de Deus e de sua glória.
    Os textos de Daniel 7:13 e apocalipse 5:6,7 Vemos Jesus e o Todo-Poderoso Deus , juntos na mesma "cena".

    ResponderExcluir
  10. Caro José Raimundo, o texto diz:

    "Cegou-lhes os olhos, e endureceu-lhes o coração, A fim de que não vejam com os olhos, e compreendam no coração, E se convertam, E eu os cure. Isaías disse isto quando viu a sua glória e falou dele." Jo 12:40-41

    Isso é uma citação de Is 6:10, quando Isaías viu Jeová, ou sua imagem, como você disse. A ligação entre Jeová e Jesus é clara e Jesus é a imagem do Deus invisível. O texto de Isaías não menciona o Messias, apenas Jeová, mas como você mesmo disse, em Ap 5 as mesmas palavras de louvor são dirigidas tanto ao Pai quanto ao Filho.

    Se tenho um cachorro chamado Toby, posso dizer que "Toby é cachorro", mas não que "cachorro é Toby". Quando Isaías disse que viu Jeová, pelo texto de João eu concluo que ele viu a segunda pessoa da Trindade. Se ele viu também uma representação da primeira pessoa, como João viu em Ap 5, isso não fica claro no texto.

    ResponderExcluir