sábado, 4 de maio de 2013

Gênesis 1 e 2 de novo


Eu sempre procurei entender a Bíblia de uma maneira direta, literal e usando o que eu entendia ser uma hermenêutica gramatical-histórica. O que está escrito deve ser entendido como está escrito, sem recorrer a interpretações simbólicas, a menos que haja razões no contexto que nos induzam a adotar uma interpretação figurada. Sendo assim, será que uma leitura dos dois primeiros capítulos de Gênesis permite alguma interpretação simbólica ou é tudo literal? Antes de tentar responder, relaciono abaixo algumas perguntas sobre o texto. Este post é uma atualização dos posts Big Bang e Gênesis, e algumas informações são repetidas aqui.

  • No princípio Deus criou os céus e a terra (Gn 1:1). Onde a terra estava? O que havia no espaço? O que eram os céus? Lembre-se de que o firmamento ou expansão, onde Deus mais tarde pôs os astros, só foi criado no segundo dia.
  • No primeiro dia da criação, Deus criou a luz, fez separação entre luz e trevas, e chamou à luz Dia (Gn 1:3-5) e às trevas Noite. Que luz era esta que governava o dia se o sol só apareceu no quarto dia de criação (Gn 1:14-19)? Além disso, por que Deus criou novamente os luminares no quarto dia e fez, de novo, separação entre o dia (luz) e a noite (trevas)? Curiosidade: assim como em português, a palavra em hebraico traduzida como "luz" ('owr) no primeiro dia tem a mesma raiz da palavra traduzida como "luminar" (ma'owr) no quarto dia.
  • O que significa "Deus chamou à luz dia" ou "chamou Deus à expansão Céus"? Por que é importante que eles tenham um nome dado por Deus? Deus falou isto pra quem? Para os anjos? Eles falam hebraico? 
  • Antes da queda o mundo inteiro era um paraíso ou somente o jardim do Éden era um paraíso?
  • Antes da queda os animais eram todos herbívoros no planeta inteiro ou só no jardim do Éden?
  • Quando a Bíblia diz que Adão deu nome a toda ave do céu e a todo animal do campo (Gn 2:19) isto significa todas as espécies do planeta ou só as que habitavam no Éden? Ele fez isto em 1 dia, antes de Eva ser formada.
  • Antes da queda todos os animais eram imortais ou só o homem era imortal? Ou o homem era mortal e só se tornaria imortal se comesse da árvore da vida (Gn 3:22)? 
  • Antes da queda, se um rinoceronte pisasse em uma formiga a formiga não morreria?
  • Após a queda a terra parece ter ficado menos produtiva e cheia de espinhos e cardos (Gn 3:18-19). O que mais aconteceu? Por que a "criação geme" aguardando a "manifestação dos filhos de Deus" (Rm 8:19-22)?
  • No milênio, quando Cristo estiver reinando na terra, "a vaca e a ursa pastarão juntas" e o "leão comerá palha como o boi" (Is 11:7) e "não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte" (Is 11:9; 65:25). Isto significa que antes da queda era assim também? No planeta todo ou só no Éden? No Milênio vai ser assim no planeta todo, só "no meu santo monte" ou isto é linguagem figurada?

Existem respostas para todas estas perguntas, mas não creio que alguém seja tamanha autoridade nas Escrituras para garantir o significado de tudo isto e achar que quem pensa diferente está sendo herege. Eu mesmo tenho teorias para explicar cada uma das questões que levantei, mas não sou autoridade para pregar isto como se fosse verdade. Devemos admitir nossa ignorância a respeito de muitas coisas nos primeiros capítulos de Gênesis, pois o texto é simples, adaptado à linguagem e conceitos do homem da época e possivelmente tem sentido simbólico em algumas partes. 

Algumas vezes, aparentes contradições entre os capítulos 1 e 2 de Gênesis podem ser resolvidas admitindo-se que as palavras podem ter mais de um significado. Por exemplo, em Gn 1, temos a criação de toda "erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera" no terceiro dia (Gn 1:11-13), antes da criação do homem. Já em Gn 2:5-9 está escrito que antes da criação do homem "toda a planta do campo...ainda não estava na terra, e toda a erva do campo ... ainda não brotava; porque ainda o Senhor Deus não tinha feito chover sobre a terra, e não havia homem para lavrar a terra." Depois, Deus cria Adão, planta um jardim e  põe o homem lá para o lavrar e o guardar (Gn 2:15). Então, quem veio primeiro, o homem ou as plantas? Alguns tentam resolver este impasse dizendo que as plantas mencionadas em Gn 2 são de outra espécie que as de Gn 1. Outros dizem que Gn 2 está ligeiramente fora de sequência e que o jardim foi plantado antes da criação do homem. Outros preferem a seguinte explicação:

Em hebraico, assim como em português, a palavra "terra" (erets) pode significar o "planeta terra", "o pó da terra" ou uma região geográfica, como a "terra de Israel". Sendo assim, alguns acham que é possível que o significado da palavra terra em Gn 2 tenha sentido diferente do que em Gn 1. Por exemplo: 

Gn 2:4: erets = planeta terra

Gn 2:5-6: erets = terra da Mesopotâmia (Éden)

Gn 2:7: erets = pó da terra

Assim, em Gn 1 Deus descreve a criação do planeta terra, ao passo que em Gn 2:5-25 Deus descreve a criação do jardim do Éden na terra da Mesopotâmia. Então, Deus criou as plantas do planeta terra (no terceiro dia) antes de criar o homem do pó da terra (no sexto dia). Depois, Deus plantou um jardim na terra (da Mesopotâmia) e colocou o homem lá (ainda no sexto dia).

Ainda com relação a diferentes significados para a mesma palavra, em hebraico, o termo "dia" (yom) pode significar um período de 24 horas (Ex 16:26), somente o período do dia em que o sol brilha (Gn 1:16; 31:40), a própria luz do dia (Gn 1:5), um período de tempo indefinido (Gn 2:4)  ou o momento ou data de um evento marcante (Nm 25:18; Is 13:9). Será possível que os dias de Gn 1 podem representar um período de tempo maior do que 24 horas? O fato de Gn 1 usar a descrição "tarde" e "manhã" para os seis primeiros dias sugere dias de 24 horas, assim como a comparação com os dias da semana (Ex 20:11). Mas será que é heresia pensar que isto seja apenas uma comparação simbólica, expressando sete etapas em que Deus efetuou atos de criação? Por que o sábado de Gn 1 não tem tarde e manhã? Deus ainda está descansando da criação? Em caso afirmativo, o sétimo dia ainda não acabou e, portanto, teve mais de 24 horas? 

Apesar de a Bíblia não nos informar a idade do Universo ou da Terra, uma leitura direta de Gênesis sugere um universo criado há poucos milhares de anos. Por outro lado, mesmo com uma leitura direta, muitas questões permanecem em aberto e qualquer tentativa de resposta deve recorrer a especulações sobre o que não está explícito no texto. Além disso, existem fortes evidências científicas que apontam para um universo com alguns bilhões de anos. É desconfortável a ideia de se reinterpretar o primeiro capítulo de Gênesis à luz de descobertas da ciência moderna. Afinal de contas, não queremos que cientistas incrédulos nos digam como interpretar a Palavra de Deus. Entretanto, devemos admitir que isto tem acontecido periodicamente ao longo da história, especificamente com relação a passagens que descrevem como a natureza funciona (nunca com relação às doutrinas cardinais do Cristianismo). Por exemplo, a interpretação de que o firmamento é uma abóbada sólida sustentada por colunas (Jó 26:11) onde os astros estão presos (Gn 1:17) foi abandonada com o tempo; a interpretação de que a terra está sustentada por colunas (Jó 9:6) foi abandonada com o tempo; a interpretação de que o sol e as estrelas giram em torno da terra (Js 10:13) foi abandonada com o tempo. Por causa de observações científicas, concluímos que tais textos usam uma linguagem "acomodada" ou adaptada ao entendimento científico dos homens da época. Deus não teve a intenção de ensinar mecânica celeste aos povos antigos. Será que o mesmo não poderia se aplicar aos dias de Gênesis 1? Afinal, se hoje eu não consigo conceber o que são 1 bilhão de anos, como Moisés poderia ter entendido isto se Deus tivesse descrito a criação desta maneira? Não sei nem se eles tinham um número para descrever uma quantidade tão grande no hebraico antigo. 

Conclusão

Eu sempre entendi que a ciência comprovada não pode contradizer as Escrituras corretamente interpretadas. Posso estar errado, mas creio que o tempo se encarregará de resolver a questão da idade da terra (e consequentemente a duração dos dias de Gênesis), assim como resolveu as outras questões mencionadas no parágrafo anterior. Por enquanto, acho que devemos ser cautelosos e não dogmáticos quanto a este assunto, admitindo nossa ignorância na interpretação de partes deste texto e na dificuldade científica de se reconstruir o passado com base em observações do presente. E que quaisquer tentativas de harmonização entre as teorias científicas e a Bíblia possam respeitar o texto que nos foi dado por Deus. No final, é bem possível que simplesmente tenhamos que conviver com as dúvidas e caminhar pela fé.

7 comentários:

  1. Acho que deu um erro. Tinha escrito e sumiu. Vamos de novo. Eu disse:
    Gostei bastante deste post. Me sinto muito identificado com essa postura, cautelosa, mas aberta. Outra coisa: fiquei na expectativa de saber a explicação para o rinoceronte e a formiguinha! Merece um post! :P

    ResponderExcluir
  2. O crédito para a pergunta da formiga vai pro Ricardo.

    ResponderExcluir
  3. Lucy Ferreira Rempel6 de maio de 2013 13:10

    Maravilhoso, Erico... Muito bem falado!

    ResponderExcluir
  4. Sempre foi muito interessante comparar a ciência com a Bíblia.
    Ate chego a pensar que a bíblia e a história do homem e da terra.
    À medida que a ciência avança , e novas descobertas vem a tona,encontramos passagens na bíblia que faz referencia a isso, como a pesquisa do CERN para encontrar A partícula de Deus.
    Descoberta essa partícula , estaria desvendada a criação do universo descrito na gênesis?
    Ou seria apenas uma coincidência!

    ResponderExcluir
  5. O Bóson de Higgs ("partícula de Deus") é mais uma partícula sub-atômica que encontraram e não uma espécie de "chave" que explica todas as coisas. Mas tem importância na explicação da formação da matéria nos instantes primordiais a partir de energia e aí a conexão com Gênesis 1:1 é inevitável. O apelido da partícula é só para vender a notícia.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, gosto tbm de ver fatos científicos e compara-los com a biblia.
    Mas fica meio difícil "conformar" e deixar pra la algumas questões não eh?
    Ou 1 dia em Genesis 1 eh figurado, ou Deus pelo seu poder infinito, adiantou o tempo de milhoes de anos em 24 horas, tipo quando agente adianta o filme, ou simplesmente Deus criou as coisa como sendo antigas, como o homem já adulto.
    Se o brilho das estrelas demoram anos-luz pra chegar a terra, Adão via as estrelas no céu no sexto dia?

    ResponderExcluir
  7. Sobre Deus criando as coisas com aparência de velhas ou acelerando relógios na criação, vale um post separado algum dia.

    ResponderExcluir